Atividade – Brinquedos e Playground 2018-01-05T19:36:09+00:00

Brinquedos e Playground

Brincar é uma importante parte do desenvolvimento da criança. Os brinquedos oferecem diversão e entretenimento, mas quando utilizados de maneira incorreta, podem ser perigosos.
Quando se pensa em brinquedos e playground deve se ter em mente a segurança das crianças em primeiro lugar.

Equipamento de Proteção

  • Capacete
Ao andar de bicicleta, skate ou patins, um dos maiores perigos são as lesões na cabeça. A maneira mais efetiva de reduzir esse risco é usar o capacete.

Coluna do Especialista

    Arvorismo_by Jorge

    Boa prática 1

    Inspecione os brinquedos regularmente à procura de danos e potenciais riscos tais como pontas afiadas e arestas.

    Arvorismo_by Jorge

    Boa prática 2

    Brinquedos com correntes, tiras e cordas com mais de 15 cm devem ser evitados.

    Arvorismo_by Jorge

    Boa prática 3

    Inspecione os brinquedos regularmente à procura de danos e potenciais riscos tais como pontas afiadas e arestas.

    A supervisão é fundamental para evitar acidentes durante as brincadeiras. São mencionadas a seguir orientações para o profissional responsável:

    • Tire o capuz e o cachecol de todas as crianças para evitar perigos de estrangulamento nos playgrounds;
    • Certifique-se de que as crianças, quando praticam esportes, estão agrupadas de acordo com seus níveis de habilidades, peso e maturidade física, especialmente para esportes de contato;
    • Ensine à criança regras de comportamento nos playgrounds como: não empurrar, não dar encontrões e nem se amontoar. Mostre quais são os equipamentos apropriados para cada faixa etária;
    • Observe se o equipamento é adequado às diferenças físicas, emocionais e intelectuais da criança.

    A Norma NBR 11786/92 prevê uma série de ensaios que visam verificar a conformidade de brinquedos. Por esta razão, procure sempre possuir em seu estabelecimento produtos certificados pelo Inmetro.

    A supervisão é um importante fator para manter as crianças seguras de acidentes com brinquedos:

    Caso seu estabelecimento possua monitores de recreação, instrua a equipe a selecionar os brinquedos de acordo com a idade, o interesse e o nível de habilidade da criança. Além disso, devem-se seguir as recomendações do fabricante e procure brinquedos com selo de garantia do Inmetro. Ele garante que o produto passou por testes que comprovam sua segurança e qualidade. Os materiais utilizados na fabricação dos brinquedos devem ser atóxicos;

    Inspecione os brinquedos regularmente à procura de danos e potenciais riscos tais como pontas afiadas e arestas. Conserte o brinquedo imediatamente ou mantenha-o fora do alcance da criança;

    Evite a utilização de balões de látex/bexiga. Eles podem causar sufocações. Se realmente precisar utilizá-los, guarde-os fora do alcance das crianças e não permita que crianças encham bexigas. Após o uso, esvazie as bexigas e descarte-as juntamente com eventuais pedaços;

    Evite brinquedos com pontas e bordas afiadas, que produzem sons altos e que apresentem projéteis, como dardos e flechas;

    Brinquedos com correntes, tiras e cordas com mais de 15 cm devem ser evitados para reduzir o risco de estrangulamento;

    Brinquedos elétricos podem causar queimaduras. Evite brinquedos com elementos de aquecimento – baterias, tomadas elétricas – para crianças com menos de 8 anos;

    Os brinquedos devem ser usados em ambientes seguros. Brinquedos dirigidos pela criança não devem ser usados próximos a escadas, rua, piscina, lago, etc.

    Os playgrounds costumam ser um dos lugares mais prazerosos para brincar. Neste espaço a criança gasta sua energia correndo, escorregando, subindo obstáculos, exercitando-se de forma saudável.

    No entanto é importante saber que existe uma norma da ABNT – Associação Brasileira de Normas Técnicas – a NBR 14.350, para garantir a segurança e a diversão das crianças.

    Os brinquedos devem respeitar: ângulos dos brinquedos, fixação, tipos de piso e materiais adequados (como plástico, aço ou ferro galvanizado e com pintura atóxica e madeira tratada). Segundo essas normas, todo playground deverá ter um livro de inspeção e um especialista deverá emitir laudo técnico anual.

    Prevenindo acidentes em playgrounds

    A maioria das lesões envolvendo playgrounds é causada por quedas. O risco de lesão é quatro vezes maior se a criança cair de um brinquedo acima de 1,5 m.

    O piso do playground deve ser macio com capacidade de absorção de impactos, durável e resistente ao sol, como um gramado, um piso emborrachado ou areia fina. Jamais deve ser instalado em piso de concreto ou pedra;

    Observe a presença de porcas ou parafusos projetando-se no brinquedo ou peças quebradas, concreto exposto e superfície protetora rasa, problemas esses que ocorrem com o uso regular do equipamento e que podem provocar acidentes;

    Tenha próximo à área de playground: materiais de primeiros socorros e pessoal com conhecimento em atendimento básico de vida para crianças;

    Caso a área do playground possua plantas e flores, verifique se elas não são venenosas, tóxicas ou provocam alergias. Em 2004, cerca de 7 mil crianças até 14 anos foram vítimas de intoxicação. Aconselhamos a consultar quais plantas oferecem riscos no site: www.fiocruz.br/sinitox.

    As piscinas de bolinhas divertem e exercitam as crianças. Evite acidentes cuidando de regras simples como a de controlar o número de crianças conforme as dimensões e capacidade da piscina; indicar a idade máxima, não permitindo a presença de crianças maiores; proteger a entrada e saída da piscina de bolinhas a fim de evitar que a criança se enrosque na rede de proteção; e finalmente manter um programa de limpeza e desinfecção constante.

    Brincadeiras com a cama elástica devem ser sempre supervisionadas. Exija do fabricante e utilize a lona de proteção dos elásticos de fixação. Não permita sua utilização por mais do que uma criança por vez.