EVITANDO RISCOS EM CACHOEIRAS

O QUE SABER ANTES DE IR

A sua experiência dependerá da infraestrutura do local visitado. Por isso fique atento, pois muitas cachoeiras são abertas para visitação sem o cuidado de torná-la acessível e segura ao turista. Você quer aproveitar a natureza local sem correr riscos desnecessários? Então aproveite este conteúdo que irá ajudá-lo a planejar sua próxima viagem!

O mais importante é conhecer e saber identificar os diferentes riscos envolvidos em uma visita em cachoeira. Só assim você poderá se planejar para evitá-los e se considerar preparado para o passeio.

QUAIS SÃO OS SINAIS?

INFOGRÁFICO

Quando os assuntos são férias seguras e resgates, busque sempre ouvir os especialistas. Gostaríamos de agradecer ao Bombeiro Emanuel Gomes de Carvalho, que através de reuniões conseguiu compartilhar seus conhecimentos para trazermos um infográfico com informações mais diretas e de maneira mais esclarecedora possível.

ESPÍRITO AVENTUREIRO COM MODERAÇÃO

A sua segurança começa por você! Ao planejar uma atividade de turismo de aventura considere não somente o valor financeiro, mas a competência dos prestadores de serviços e até mesmo a condição e manutenção dos equipamentos fornecidos.

Você, como turista, tem o poder nas mãos e deve saber exigir os seus direitos. A oferta de atividades de turismo de aventura é extremamente regulamentada, e isto é uma ótima notícia que facilita e muito a sua vida ao ar livre! O secretário do subcomitê de Turismo de Aventura da ABNT, Leonardo Persi, explica: “É preciso que sejam observadas e seguidas as orientações dos fabricantes dos equipamentos, os quais indicam todos os possíveis usos – e limites – de seus produtos, estando estes certificados por entidades internacionais, os quais foram testados e verificados, para usos específicos e indicados por estes fabricantes (inclusive há manuais de uso destes produtos). Os prestadores de serviços devem legalizar sua empresa, atender ao Código de Defesa do Consumidor e implementar as normas técnicas ABNT, como é exigido pela Lei Geral do Turismo desde 2010. Acreditamos que um trabalho de fiscalização e cobrança dos órgãos responsáveis, como as Secretarias de Turismo locais, podem auxiliar no processo de orientação e sensibilização. E você também tem um papel importante nesse processo!

Falar sobre integridade física ao planejar uma viagem pode parecer um exagero para quem olha o mercado de turismo de fora. Porém, quem acompanha a Associação Férias Vivas sabe que a quantidade de guias piratas, hotéis irregulares e agências negligentes é gigantesca. A Associação Férias Vivas já acompanhou mais de 3860 acidentes de turismo. Suas causas estão relacionadas à falta de sinalização, à capacitação insuficiente dos profissionais e à imprudência de alguns turistas.

O que mais chama atenção é que 99% dos acidentes de turismo poderiam ser evitados.

São situações tristes que não devem ser esquecidas. Um acidente grave ou fatal é um marco de enorme importância, gerador de mudanças para que o mesmo nunca mais venha a ocorrer. Ele deve ser investigado exaustivamente para que os fatores que o geraram sejam identificados e corrigidos, não só pelos envolvidos diretamente, mas por toda a indústria do turismo.

Conheça os casos mais recentes de acidentes em Cachoeiras. Estude as suas causas, compartilhe essas informações e ajude a evitar que esses casos se repitam.

0 Anos
de atuação
0
Pesquisadores e voluntários
+0
Casos acompanhados

INFORMAÇÃO SALVA VIDAS

A Associação Férias Vivas criou um portfólio de ações voltadas para a disseminação do turismo consciente. No site da ONG  é disponibilizada uma biblioteca dedicada ao tema, com dicas de prevenção e segurança, artigos de gerenciamento de risco, análises sobre a legislação vigente, assim como orientações jurídicas para as famílias vítimas de acidentes.

Recentemente, lançamos o aplicativo Eu Vivi Esta Experiência, uma ferramenta colaborativa que melhora a experiência dos turistas nas viagens e contribui para o aumento da segurança das atividades turísticas.

Projetos

ÚLTIMOS ARTIGOS

Capítulo 1 – Como proporcionar segurança e acessibilidade

Quando nós falamos em acessibilidade, grande parte das pessoas imagina que se trata apenas de adaptações feitas em locais públicos para garantir que pessoas com diversos tipos de deficiências sejam incluídas na sociedade. Como, por exemplo, as rampas de acesso em calçadas para cadeirantes ou a utilização de dispositivos de voz para deficientes visuais.

2021-06-29T22:54:57-03:00
Ir ao Topo