Segurança turística na sala de aula

RECURSOS

Recomendações de conteúdos e ferramentas para incluir a temática da segurança turística na sala de aula:

SOBRE A ASSOCIAÇÃO FÉRIAS VIVAS

Apresentação institucional

Mini-documentário sobre a criação da ONG

CONTEÚDOS TÉCNICOS

Artigos voltados para a gestão pública

Biblioteca de dissertações e artigos de gerenciamento de risco no turismo

Exemplos de boas práticas de segurança para cada atividade turística

FERRAMENTAS

Aplicativo Eu Vivi de mapeamento colaborativo

Plataforma do Relatório Brasileiro de Acidentes em Turismo (RBAT)

SENSIBILIZAÇÃO (CONTEÚDOS PRÓPRIOS)

Livro Casos Reais (disponível igualmente em versão física)

Relato de acidente em primeira pessoa: Juliana Sardenberg (vídeo)

Relato de acidente em primeira pessoa: Iria (texto)

Análise do caso de Capitólio: tragédia anunciada

SENSIBILIZAÇÃO (CONTEÚDOS EXTERNOS)

Caso Boate Kiss

Participe da rede colaborativa entre docentes, tire suas dúvidas e deixe recomendações escrevendo para contato@feriasvivas.org.br.

Vale lembrar: todos os conteúdos possuem direitos autorais da Associação Férias Vivas, de seus colaboradores e de demais especialistas. É, dessa forma, imprescindível que as fontes originais sejam citadas em sua reprodução, ainda que em versão adaptada.

INSPIRAÇÃO

Como nossos futuros profissionais de turismo estão sendo preparados para levar os riscos em consideração no planejamento de eventos e atividades turísticas? E como estão sendo sensibilizados para lidar com empatia e profissionalismo em situações de emergência? Inspire-se com os casos de sucesso a seguir.

Participe também desta galeria nos contando aqui a sua experiência!

CONHEÇA OS PROFESSORES QUE SÃO REFERÊNCIA NO TEMA DA SEGURANÇA TURÍSTICA

Um dos focos de trabalho da Associação Férias Vivas tem sido dar visibilidade para a importância do tema da segurança turística. Este trabalho é realizado em parceria com professores dos cursos da área de Turismo.

Como levantamento inicial, em 2016, a Associação Férias Vivas consultou 194 Cursos de Bacharelado em Turismo, tendo identificado que apenas 8 destes (uma representação de 4%) possuíam, na época, a temática da gestão de risco e da prevenção de acidentes em suas grades curriculares.

Conheça a seguir quem são os professores de referência e quais são as suas abordagens de trabalho com o tema da seguraça turística em sala de aula.

Os alunos são muito motivados pelo tema. Percebem que a segurança do turista está sob responsabilidade daqueles que o acolhem e prestam o serviço. Contribuem com casos de suas vivências nos empregos, estágios, relatos pessoais. Percebo que a forma de motivar é trazer temas para debate. Infelizmente, a questão da segurança em turismo nos brinda recorrentemente com fatos novos e instigo os alunos a debaterem e a aguçarem um olhar crítico sobre esses problemas. LEIA MAIS
PROF. DOUGLAS ASSIS, Universidade Anhembi Morumbi
Para mim é fundamental estabelecer essa relação entre o turismo e a gestão de risco visto que trabalho com disciplinas que discutem o uso do espaço natural como destino. Possibilitar aos alunos uma visão de como se deve proceder no preparo e na execução de atividades na Natureza é fundamental para conferir uma característica profissional ao trabalho. Um programa de turismo que não contemple tal característica está fadado ao insucesso, visto que cabe a todos envolvidos na atividade estarem cientes dos cuidados para consigo, com os outros e com o ambiente. LEIA MAIS
Alguns alunos identificam-se com o tema e mostram interesse e proatividade para ir atrás de mais informações. Uma boa forma de desenvolver a temática é mostrar casos de sucesso no segmento de aventura, demonstrando a importância da qualidade do serviço prestado, especialmente no que tange à segurança da equipe e dos equipamentos. LEIA MAIS

Leia as entrevistas completas:

Saiba mais!

Os cursos superiores de Turismo e Hotelaria são regulamentados pelo MEC e todas faculdades precisam seguir as Diretrizes Curriculares Nacionais (DCN) para seus cursos. A diretriz serve para especificar para o curso de graduação em Turismo as competências e as habilidades necessárias para a formação dos profissionais da área.

A competência de desempenhar sua função profissional com foco na segurança está expressa na resolução que instituiu as DCN para o Curso de Turismo:

“Art. 4º O curso de graduação em Turismo deve possibilitar a formação profissional que revele, pelo menos, as seguintes competências e habilidades:

XIX – conhecimentos específicos e adequado desempenho técnico-profissional, com humanismo, simplicidade, segurança, empatia e ética.”

Temos a certeza de que se conseguirmos que cada vez mais profissionais sejam formados para o mercado com a visão da cultura da segurança, a Associação Férias Vivas terá cumprido seu papel.

ÚLTIMOS ARTIGOS

Ir ao Topo